26 novembro 2008

Os clubes de futebol tendem a afastar-se das suas populações

O futebol português atravessa uma profunda crise de valores, inerente à falta de cultura desportiva que os seus dirigentes demonstram.
Se olharmos para o panorama actual do futebol português encontraremos clubes, como o caso do Estrela da Amadora ou do União de Leiria, que atravessam graves crises financeiras. Se estudarmos um pouco melhor a história destes dois clubes, deparar-nos-emos com dois clubes que nunca se envolveram com a sua região e nunca criaram um elo com a população que habita as cidades que os colhe. E Porque?! Pela falta de visão e de estratégia dos seus agentes desportivos.
Um clube para ser grande não precisa de estar na primeira divisão ou numa divisão nacional, precisa de se envolver com a sua população, permitindo que esta se reveja nele. A relação clube/população só terá uma verdadeira razão de existir se houver uma autêntica paixão que os una, a única forma de concretizar este paradigma será fazer com os clubes sejam compostos, essencialmente, pelo povo das suas terras.
Mais que ousar subir a uma segunda divisão distrital ou a uma divisão nacional, há que fomentar o desportivismo junto dos jovens da terra onde os clubes estão inseridos, só desta forma se justifica que os erários públicos contribuam para a manutenção destas entidades desportivas.
Mais cedo ou mais tarde, um clube sem massa associativa e sem envolvência com o povo da terra que o viu nascer, será um clube sem destino.
Pensem nisto!

11 comentários:

socio do rp disse...

ESTE ARTIGO está muito bem apresentado e deve merecer muita reflexão e análise dos politicos da terra os quais investem milhares de euros no nosso clube a disputar a DIFICIL!!!! lª, divisão distrital de leiria.
No caso do clube da terra TENHO QUE RECONHEVER como SOCIO que a direcção teve e MUITO BEM,que ir buscar 17 elementos de fora e ter que pagar cerca de 8oo euros por mês a cada um pagando os custos da interioridade, porque os ELEMENTOS DA TERRA,pura e simplesmente não têm valor futebolistico para dignificar o nosso clube num campeonato tão DIFICIL E MUITO COMPETITIVO com as equipas muito BOAS!!
Por outro lado os elementos da terra, no nosso caso sempre servem para compor o plantel e também porque é sempre necessario ter um elemento da terra para lhe por a braçadeira de capitão, pois é sempre bom que seja um elemento para isso e só por isso a andar com aquilo no braço!

Apaixonado pela BOLA disse...

Ao "sócio do rp", a moda da Ferreira Leite está para ficar. Essa figura de estilo que usate no teu comment chama-se IRONIA.
Realmente é uma vergonha que tanto jovem da terra tenha de ir para a pampilhosa para jogar. Os clubes como o recreio pedroguense deviam fumentar o desportivismo junto dos seus jovens, caso contrario que vão pedir dinheiro à camara de Pombal e não à de Pedrógão Grande, porque o dinheiro da terra deve ser investido em valores da terra.

amigo do falta de ar disse...

A DIRECÇÃO DO CLUBE ESTÁ DE PARABÉNS, PORQUE REALMENTE PODE CHEGAR A UM TITULO OU UMA SUBIDA DE DIVISÃO, PAGANDO CLARO OS TAIS 8OO EUROS A CADA JOGADOR DE FORA,PORQUE ISSO É UMA MAIS VALIA PARA A NOSSA TERRA, PORQUE PERMITE INVESTIMENTO, FIXAÇÃO DE EMPREGOS, DESENVOLVIMENTO DO COMERCIO LOCAL, MUITO MOVIMENTO COMO SE TEM VISTO NA NOSSA TERRA AO FIM DE SEMANA, E TRAS MAIS VOTANTES PARA AS PROXIMAS ELEIÇOES!!!OS JOVENS DA TERRA QUE VÃO PARA A PAMPILHOSA, FIGUEIRÓ,CASTANHEIRA E OS QUE CÁ FICARAM, DESCULPEM QUE DIGA MAS TODOS JUNTOS POR EXEMPLO NÃO CHEGAM Á CLASSE DO MELHOR MARCADOR DA DISTRITAL!!!ISSO É QUE CONTA!!!!

Manuel Tomé Alexandre disse...

O Recreio Pedroguense é a única associação do concelho que nos representa, e bem, além fronteiras do nosso concelho.
Se para subir de divisão temos de contratar craques de outros concelhos que se contrate. Brasileiros, pombalenses, figueiroenses, quem quer que seja, se houver dinheiro é aproveitar e contratar os melhores para subirmos de divisão e ganhar dinheiro com isso.
Os jovens da nossa terra joguem ao futebol na escola, ai podem brincar à bola, agr se é para representar o concelho não pode ser qq porcaria a representa-lo, tem de ser os melhores.
Apesar das muiats criticas que os invejosos fazem ao recreio, só lhes digo que: Acabou-se-vos o taxo e agr estão todos ruidos de inveja. Deixem esta direcção trabalhar que está no bom caminho. Mais, Câmara devia dar mais dinheiro ao Recreio. O recreio, como já disse, dá noem À nossa terra e isso é pretigiante.
Viva o Recreio
Viva Pedrógão
Viva Portugal

Anónimo disse...

Sim senhor! Soberana inteligência! Então é por isso que vejo o campo cheio de gente quando há futebol, não é? O que importa é gaster algum dinheiro mesmo que as pessoas não liguem à bola?

Anónimo disse...

é cá uma enxurrada de gente...

Anónimo disse...

EXEMPLO DE PEDROGÃO- investem num relvamento, num pavilhão,a camara da cerca de 5o.ooo euros por ano ao clube, tem SÓ juvenis e juniores e depois vao buscar 17 jogadores de fora a ganhar aos 8oo euros!!!!
EXEMPLO DO AVELAR---fazem o relvamento do campo, a camara dá cerca de 5ooo euros por ano têm equipas desde os infantis,iniciados,juvenis,juniores e seniores, só têm jovens da terra até aos seniores!Só pagam prémios de jogo e treinos!!!
ESTAS DUAS EQUIPAS ESTÃO AS DUAS NA MESMA DIVISÃO!!!!!!!!!!!!!!!!!
FAÇAM A VOSSA REFLEXÃO E VEJAM A POLITICA DE CADA TERRA E O DESENVOLVIMENTO DE CADA UMA!!!!!!!!!!!!!

Anónimo disse...

Mas será que em Portugal tudo passa pela bola...

Padre António Vieira disse...

Carta aberta aos peixes

Portugal e suas localidades vivem o futebol com uma tradição bem marcada. Os grupos desportivos como o recreio pedroguense são importantes na promoção do desporto, mas parece realmente que só promovem "jogadores da bola" conterrâneos ou não com uma atitude de autopromoção ou financiamento secundário. Parece que é nos euros que não entram nos bolsos dos então jogadores conterrâneos no passado contratados que reside o problema, dada a quantidade de comentários em redor do dinheiro. Quanto ao dinheiro que é aplicado pela câmara, podia ser aplicado na promoção do desporto sim, mas não única e exclusivamente no futebol. Que apliquem o dinheiro na promoção da leitura com utilização da biblioteca presentemente às moscas ou de outras actividades de âmbito cultural e educativo a menos se queira uma nova geração de miúdos de esperteza saloia, esperteza esta baseada num cérebro em formato de campo de futebol.

Bem Hajam

Anónimo disse...

O DINHEIRO DO FUTEBOL VOA PARA FORA DO CONCELHO:a camara de pedrógão segundo contas fornecidas nas contas de gerência, gasta cerca de 5o.ooo euros por ano no futebol do pedroguense!!nestes ultimos 10 anos façamos as contas------5o.ooox10=5oo.ooo euros ou seja 1oo mil contos!!!!!!!!diga o povo que resultados tirou desta futebolada toda!!!!!!!!Estes cem mil contos davam para arranjar a nossa casa do povo!!!!estes cem mil contos dados ás associaçoes do concelho e á casa de pedrógão em lisbo seriam muito mais rentabilizados!!!!!!!será que vale a pena estes investimentos em gente que só cá vem mandar uns pontapés no bola!!!!!!!!!!!!!!!!

Anónimo disse...

a minha associação recebe 25o euros por ano!Esta recebe 5o.ooo euros!!!NÃO SOMOS TODOS DO MESMO CONCELHO???