30 março 2007

Hospital da Misericórdia de Figueiró dos Vinhos finalmente rentabilizado

O Hospital da Misericórdia de Figueiró dos Vinhos, construído há três anos para servir de apoio a doentes em convalescença que recebem alta hospitalar, mas que nunca entrou em funcionamento, vai ser finalmente rentabilizado.
Esta unidade de saúde foi financiada em 55% com dinheiros públicos, estando totalmente equipada com o necessário material médico e hoteleiro. Contudo, a obra que custou cerca de um milhão de euros, não obteve acordo de funcionamento com a Segurança Social.
Prevê-se que esta situação seja agora desbloqueada através do alargamento da Rede de Cuidados Continuados que o Ministério da Saúde está a implementar no país. O internamento dos doentes será efectuado por períodos de 30 a 90 dias, conforme a duração exigida pela reabilitação ou a recuperação de autonomia física ou psíquica.
De acordo com o director distrital da Segurança Social de Leiria, Fernando Gonçalves, ainda não é possível revelar quais vão ser as outras instituições deste território que vão funcionar como Unidades de Cuidados Continuados (UCC), embora aponte as respectivas valências da Fundação de Nossa Senhora da Guia, em Avelar.
De fora deste projecto vai ficar o Hospital de Pombal e a nova unidade da Santa Casa da Misericórdia de Castanheira de Pêra, edificada com dinheiros próprios. A unidade de Castanheira de Pêra vai funcionar como lar residencial para idosos com comparticipação financeira para 15 das 18 vagas existentes.

2 comentários:

rmc gonçalves disse...

mais um exemplo de como se esbanja dinheiro no nosso país, constroem as infra-estruturas gastam milhões e depois ficam ali paradas aganhar pó. Uma vergonha

Anónimo disse...

mas a culpa e do estado e nao e de mais ninguem