09 novembro 2006

TSF emite a partir de Castanheira de Pêra

No enquadramento e seguimento da Feira de Rua - A Castanha, o Mel e a
Neve; e do Novembro Gastronómico, a TSF vai estar em Castanheira de Pera, para
emitir pela primeira vez, em directo, das 09H00 ás 11H00, o seu programa
semanal TERRA A TERRA.

Este espaço será dedicado ao Concelho Castanheirense, aos seus Hábitos,
História, Saberes, Tradições, Turismo e demais potencialidades e
perspectivas futuras.
Convida-se todos os que desejarem a estar presente no Restaurante Praia das
Rocas, para assistir à emissão do Programa TERRA A TERRA, no dia 11 de
Novembro (dia de S. Martinho) a partir das 09H00.
Não perca, e assista ao vivo a este programa sobre Castanheira de Pêra.

envie também os seus mails para: tertuliadopinhal@gmail.com

7 comentários:

antonio disse...

Em primeiro lugar temos de dar os parabéns à organização da feira em castanheira de pêra, não é todos os dias que se consegue espaço na programação duma rádio nacional com a seriedade da TSF.
Este tipo de postura e organização leva-nos a um patamar elevado de promoção concelhia brilhantemente iniciado com a inauguração da praia das rocas dentro de um esforço planeado certamente num contexto mais abrangente.
È óptimo, para nós habitantes da zona, e não só, saber que ela existe para além de si mesma.
A única coisa que por não compreendo é porque certos concelhos vizinhos, já que não têm capacidade de inovar, pelo menos não copiam os bons exemplos.
Foca a ideia, porque quem não aparece, esquece!

tótó disse...

a única coisa q se copia por aqui é forma de fazer tainadas do calça curta da câmara, se tivessem juizo e ocupassem o tempo a pensar em coisas de jeito para a terra é q tinham juizo.

tótó disse...

ou então copiem o do campo da bola q parece q fez a folha ao cunado da devesa, isso sim é q é nivel!

Filipe Lopo disse...

Tive o prazer de escutar e e estar no terreno com a TSF.
Só o simples facto de se dar a Conhecer um Concelho como Castanheira de Pera, interiorizado, com problemas (e ninguém os nega); dar a conhecer, como dizia, através de uma Ràdio bem credivel, com umtrabalho sério e ponderado, é sem duvida motivo de satisfação para todos nós.
Tal como como diz o amigo António, este tipo deprogramas serve para dar a conhecer um pouco melhor Castanheira de Pera, contra todos os ventos contra.
Maior satisfação tive, quando, ainda durante o programa e já depois, recebia vários email's e telefonemas mostrando a satisfação de quem está longe, e muitos dos que por cá continuam; por escutarem num programa de dimensão e credibilidade nacional, falar do seu pequeno concelho que, tudo está a fazer para sair deste anonimato a que outros o querem remeter.
Castanheira de Pera merece o esforço de todos e não só de alguns, para deixar para trás os velhos do restelo e os profectas da desgraça.
Quando falo de Castanheira de Pera, desejo sinceramente que os concelhos vizinhos, Figueiró dos Vinhos e Predrógão Grande façam e consigam o mesmo.

funcionário publico disse...

Há aqui uns tipos com dor de cotovelo do filipe lopo, mas certo é que ele faz alguma coisa pela terra dele, agora vocês só criticam quem trabalha.
Não ligues ao que eles dizem filipe, é tudo uma cambada de invejosos.
p.s.: Não conheço o filipe lopo, só comento pelos comentários que aqui leio.

Anónimo disse...

oh amigo filipe ao menos tu escreves e criticas-te ao mesmo tempo!

Filipe Lopo disse...

Tinha prometido a mim mesmo que não faria qualquer comentário mais quando se tratasse de ANÓNIMOS, que para mim são unicamente COBARDES; a escrever.
E porquê? Pela simples razão que quem não dá a cara pelos suas ideias e projectos não merece ser tido em conta nem sequer ser considerado um BOM CIDADÂO.
Já agora, sempre que alguém se quiser fazer passar por, de forma ANÓNIMA e COBARDE será bom que pense no que está a fazer. É que sempre dei a minha cara pelo que faço e pelas minhas ideias. Sempre fui ensinado que quem assim não o faz, não merece o respeito da Comunidade em que está inserido.
Independentemente de se gostar ou não das ideias de alguém, ou do seu trabalho/projectos; devemos respeitar-nos e "discutir" as nossas diferenças de forma clara e aberta.
E, bem ou mal; façam alguma coisa pela vossa Terra e ajudem-na a ser melhor; seja ela Castanheira de Pera, Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos, ou outra qualquer.
Mas façam-no dando a vossa cara!
Não sejam cobardes.
Um abraço.